LOGO PPGCAS
UFJ

Aparecida de Lourdes Carvalho

AUTOR: Aparecida de Lourdes Carvalho
TÍTULO: AVALIAÇÃO DA GLICOPROTEINA CRISP-3 COMO POTENCIAL BIOMARCADOR NO PROGNÓSTICO DO CÂNCER DE PRÓSTATA
ORIENTADOR: Prof.  Dr. Wagner Gouvêa dos Santos
ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: NOVOS MATERIAIS E METODOLOGIAS APLICADAS À SAÚDE
LINHA DE PESQUISA: MÉTODOS DE DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO DE DOENÇAS
DATA DE APROVAÇÃO: 05/10/2016

 

Resumo:

O CRISP-3 é uma glicoproteína e potencial biomarcador expressado em baixos níveis na próstata humana normal e fortemente regulado no câncer de próstata. O objetivo deste estudo foi investigar a presença do biomarcador CRISP-3 em espécimes de tecido prostático parafinizados e correlacionar com os atuais parâmetros prognósticos pré e pós tratamento de pacientes com câncer de próstata. Foram selecionados casos diagnosticados como adenocarcinoma prostático, dos arquivos do Centro de Prevenção de Jataí, no período de 2009 a 2013. Histologicamente analisou-se lâminas do material prostático de acordo com o score de Gleason e o estadiamento do adenocarcinoma prostático foi feito usando o sistema TNM. Fez-se avaliação dos parâmetros clínicos pela busca no prontuário médico dos pacientes obtendo-se os dados de PSA anterior à cirurgia e no segmento. Cortes histológicos corados por imunohistoquímica foram avaliados por médico patologista e classificados de acordo com a intensidade da coloração/marcação específica para CRISP-3. Foram analisados 25 cortes histológicos de material prostático quanto à imunoexpressão da proteína CRISP-3 sendo 14 (56%) de marcação forte, 4 (16%) moderada e 7 (28%) fraca. Não houve correlação entre a intensidade da reação imunohistoquímica e as dosagens bioquímicas de PSA pré e pós tratamento cirúrgico. A maioria dos espécimes, 24 (96%) foram classificados como adenocarcinoma acinar usual, 15 (60%) apresentaram extensão do tumor primário pT2 e 13 (52%) apresentaram score de Gleason igual a sete, em todas as análises não se observou diferença estatística significante entre os parâmetros analisados e a intensidade da marcação por CRISP-3. Neste estudo todas as análises foram positivas para a presença do CRISP-3 sugerindo a possibilidade de utilizar essa glicoproteína como importante biomarcador diagnóstico do câncer de próstata, principalmente na ocasião do diagnóstico com o exame de biópsia por agulha, processo importante na vigilância ativa dessa complicação.

Pdf ícone

TEXTO COMPLETO

BDTD BIBLIOTECA DIGITAL DE TESES E DISSERTAÇÕES