LOGO PPGCAS
UFJ

EVELLIN PEREIRA DOURADO

AUTOR: EVELLIN PEREIRA DOURADO
TÍTULO:  INFLUÊNCIA DOS SINTOMAS DE ANSIEDADE NA APTIDÃO AERÓBIA, HUMOR E PERCEPÇÃO DE ESTRESSE EM ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS
ORIENTADOR:  Prof. Dr. Marcos Gonçalves de Santana.
DATA DE APROVAÇÃO: 13/09/2018

 

Resumo:

Estudantes universitários passam por um importante processo de mudanças e exposição a eventos estressantes, os quais podem afetar diretamente a saúde e o estilo de vida desta população. Estas mudanças podem desencadear problemas psicológicos, tais como, transtornos de humor, ansiedade e estresse. Por outro lado, a prática regular de atividades físicas pode promover efeitos positivos no 5humor e diminuição da ansiedade e do estresse. Objetivo: Comparar a aptidão aeróbia, o nível de atividade física, o perfil de humor e a percepção de estresse de estudantes universitários em relação ao sexo e sintomas de ansiedade. Materiais e Métodos: Foram avaliados 180 estudantes universitários (62% mulheres) com faixa etária entre 18 e 30 anos. Inicialmente os participantes foram submetidos a anamnese e preencheram os questionários validados que permitem avaliar o nível habitual de atividade física, os sintomas de ansiedade, o perfil de humor e a percepção de estresse. Posteriormente, os voluntários foram submetidos às avaliações antropométricas e de aptidão aeróbia. Resultados: Os estudantes do sexo masculino com sintomas leves de ansiedade tiveram um maior consumo máximo de oxigênio (VO2máx) quando comparado aos estudantes com sintomas moderados/graves, enquanto as mulheres não apresentaram diferenças entre grupos. No que se refere ao humor, foi identificado uma interação nos domínios RaivaHostilidade, Fadiga e Distúrbio Total de Humor, demonstrando que houve diferenças na amplitude das respostas em relação aos sintomas, no entanto o comportamento das variáveis foram similares em ambos os sexos, com as mulheres apresentando uma menor amplitude de diferença quando comparado os sintomas de ansiedade. Conclusão: Os indivíduos com sintomas moderados/graves de ansiedade têm maiores prejuízos fisiológicos e psicológicos quando comparados aos indivíduos com sintomas leves. No que se referem à aptidão aeróbia, os prejuízos relacionados aos sintomas de ansiedade estiveram presentes nos estudantes do sexo masculino. Nas variáveis psicológicas, houve diferenças na amplitude das respostas entre os grupos, no entanto, o comportamento das variáveis foi similar em estudantes do sexo masculino e feminino.

 

Pdf ícone

TEXTO COMPLETO