LOGO PPGCAS
UFJ

FABIANA DIAS LOPES

AUTOR: FABIANA SANTOS FRANCO
TÍTULO:  AVALIAÇÃO DA EMBRIOTOXIDADE DE HERBICIDA À BASE DE GLIFOSATO, PRINCÍPIO ATIVO E SURFACTANTE SOBRE ZEBRAFISH (Danio Rerio)
ORIENTADOR:  Prof. Dr. Ricardo de Mattos Santa Rita. Co-orientadora: Profa. Dra. Mônica Rodrigues Ferreira Machado.
DATA DE APROVAÇÃO: 22/09/2018

 

Resumo: 

O Brasil vem ocupando uma posição de destaque no agronegócio desde 2008, considerado um dos maiores consumidores de agrotóxicos do mundo. Dentre estes, os herbicidas a base de Gly (HGLY) tem sido os herbicidas mais utilizados. O HGLY é capaz de inibir a enzima 5- enolpiruvoil-xikimato-3-fosfato sintase (EPSPS), enzima presente nas plantas, porém ausente nos animais. O HGLY Roundup Transorb® (RTR) vem apresentando grandes efeitos tóxicos e sua ação sobre diferentes organismos apontam para a inibição da enzima acetilcolinesterase em animais. Estudos sugerem que o Gly (Gly) e RTR são bastante tóxicos para os animais, porém alguns estudos sugerem que a toxidade esteja relacionada com os surfactantes, tal como o POEA – poli-oxietilenoamina, presentes na formulação comercial de RTR. Neste estudo avaliamos o efeito tóxico do herbicida Gly, do surfactante POEA e de RTR, através do teste de embriotoxidade com o Zebrafish, Danio rerio. Os embriões foram expostos e avaliados em placa de 24 poços por um período de até 96 horas observando seus parâmetros vitais e de desenvolvimento através do microscópio Leica AZ. A atividade embriotóxica observada sobre D. rerio dos compostos (RTR, Gly e POEA) demonstrou ser concentração e tempo dependente. O RTR foi o mais embriotóxico apresentando CL50 24h 44,6 vezes maior que o Gly e 6 vezes maior que POEA. Todos os compostos levaram a alterações na formação dos olhos e presença de edema de pericárdio, nas concentrações eleitas como sub-letais; 3,75, 30 e 25 µg/mL, para respectivamente RTR, Gly e POEA, em período de até 96h. A análise da taxa de batimentos cardíacos (batimentos por minuto - bpm) evidenciou embriotoxidade para os compostos expostos. A exposição ao RTR apresentou diminuição dos bpm nos tempos de 24 e 48 h para as concentrações de 7,5 e 3,75 µg/mL. No tempo de 96h as concentrações de 3,75 e 1,87 µg/mL, foram igualmente significativas. O Gly apresentou efeito sobre os bpms com diferença somente nos tempos de 24 e 48h, de modo mais evidente nas concentrações de 120 e 60 µg/mL. O POEA, diferentemente do Gly, apresentou alteração no bpm nos tempos de 48 e 72 h para as concentrações de 50, 25 e 12,5 µg/mL. As alterações morfológicas observadas foram edemas de pericárdio, curvatura espinhal, que com o avançar da exposição, em especial em concentrações sub-letais, se intensificaram; com o surgimento de associações como retardo de eclosão e morte. É possível que os resultados obtidos quanto a taxa de batimentos cardíacos e mortalidade de embriões e larvas de D. rerio com RTR sejam o resultado sinérgico de Gly e POEA, demonstrando grande preocupação para a saúde humana e ambiental, utilizando o modelo experimental D. rerio.

 

Pdf ícone

TEXTO COMPLETO