LOGO PPGCAS
UFJ

SILENIO SOUZA REIS

AUTOR: SILENIO SOUZA REIS
TÍTULO:  Avaliação do desenvolvimento de embriões e larvas de zebrafish (Danio rerio) expostos ao LASER de baixa potência
ORIENTADOR:  Dr. Ricardo de Mattos Santa-Rita Co-orientadora: Dra. Mônica Rodrigues Ferreira Machado
DATA DE APROVAÇÃO: 21/09/2018

 

Resumo:

O LASER de baixa potência é uma tecnologia utilizada na área da saúde como terapia coadjuvante a diversas doenças. A utilização de terapias conservadoras como coadjuvantes a terapia medicamentosa, visam potencializar as repostas terapêuticas. Atualmente há algumas contraindicações para utilização do LASER em tratamentos de pacientes humanos com feridas abertas, região tumoral e útero gravídico. Sendo assim, o zebrafish é um organismo consolidado como modelo experimental nas áreas biológica, biomédica e ambiental. O objetivo do presente trabalho é avaliar o desenvolvimento de embriões e larvas do zebrafish (D. rerio) expostos ao LASER de baixa potência. Utilizou-se o flash LASERIII com saída transversa do feixe 0,028 cm2 , potência 100 mW, fluência 35, 70 e 140 J/cm2 , energia total de 1, 2 e 4 J(Joules), meio ativo InGaAlP. Os dados foram avaliados segundo o comportamento de normalidade Lilliefors através dos testes Exato de Fisher, teste t, MannWhitney, Kruskal-Wallis (post hoc-Dunn) e Regressão Linear pelo programa ORIGIN 7.0. A taxa de mortalidade acumulativa e eclosão em embriões (D. rerio) expostos ao LASER no espectro vermelho 660 nm e infravermelho 830 nm 1, 2 e 4 J de 24 - 24 h para 96 hpf não foi estatisticamente significativas em relação ao comprimento de onda em doses de energia em Joules (p ˃ 0,05), O LASER infravermelho 830 nm 4J, não interferiu no desenvolvimento de embriões e larvas (D. rerio), quando expostos de 24 - 24 h por um período de 216 hpf. A taxa de mortalidade acumulativa no grupo controle foi 23 % maior que no grupo LASER e a taxa de eclosão no grupo LASER foi estatisticamente significativa (p ˂ 0,05). A taxa de mortalidade acumulativa em embriões e larvas (D. rerio) quando expostos de forma intensiva ao LASER, foi estatisticamente significativa, assim como a taxa de eclosão (p ˂ 0,05) para 96 hpf. Não houve diferenças estatisticamente significativas para comprimento larval entre o grupo controle em relação ao grupo LASER 24 - 24 h e LASER intensivo (p ˃ 0,05). A taxa de batimentos cardíacos no grupo LASER 24 - 24 h foi estatisticamente significativo em relação ao grupo controle e ao grupo LASER intensivo (p ˂ 0,05). A taxa de movimentos espontâneos foi estatisticamente significativa, quando comparada ao grupo controle e ao grupo LASER intensivo (p ˂ 0,05). A taxa de edema no grupo controle foi estatisticamente significativa em relação ao grupo LASER 24 - 24 h para 96 hpf (p ˂ 0,05). A taxa de edema no grupo LASER intensivo não foi estatisticamente significativa, no entanto, assim como no grupo LASER 24 - 24 h, o edema no grupo controle foi maior que no grupo LASER. A escassez de referencial teórico sobre essa temática reforça o pioneirismo desse trabalho realizado in vivo. Os resultados desse estudo ressaltam a importância da utilização de embriões e larvas (D. rerio) como Sistema - modelo em pesquisas biológicas, ambientais e biomédicas. As análises dos dados sugerem que as contraindicações para irradiação com o LASER de baixa potência em pacientes durante o período gestacional sejam revistas.

 

Pdf ícone

TEXTO COMPLETO